terça-feira, 28 de junho de 2011

Quem sabe um dia...



Por razões que desconheço, nossas aproximações foram sempre pela metade. Interrompidas. Um passo para a frente e cem para trás. Retrocessos. Descaminhos. E me pergunto se, quem sabe um dia, na hora certa, nosso encontro pode acontecer inteiro.

4 comentários:

Alê disse...

Sempre cercados pelo 'quase'...

E dói!


Bjss

d. disse...

Suspiiiiiiiiiiiiros!!! (assim, muitos)

Selminha disse...

Ei Paulinha...ei Cris parabens pelo blog!!!
Bjinhos!!!

Paula disse...

Obrigada Selminha! Volte sempre. Alê, obrigada pela visitinha. E Deh... ai ai (mais suspiros...)
Beijos gurias!