quarta-feira, 2 de novembro de 2011

E o amor, cara?

E o amor, o amor, cara. O que eu faço com isso? — Você esquece, sei lá. Não tem tanta importância assim.